Blog Megaleios

Saiba tudo que acontece no mundo da tecnologia

Novidades do mercado digital, atualizações importantes sobre desenvolvimento de aplicativos, soluções da web e muito mais! Aqui você fica sempre bem informado. Confira os últimos posts publicados no blog da Mega!

Aplicativo rejeitado? Entenda os critérios das lojas de apps

Aplicativo rejeitado? Entenda os critérios das lojas de apps

Avalie este post

A quantidade de aplicativos desenvolvidos e incluídos nas lojas de apps vêm crescendo constantemente. Devido esse crescimento as apps stores estão se tornando cada vez mais rígidas quanto as suas diretrizes. Por esse motivo, a chance de ter um aplicativo rejeitado aumentou.

As lojas de aplicativos começaram a verificar com mais atenção os apps em sua base, assim como os que já foram aceitos.

Tudo isso para garantir a satisfação dos usuários, que também se tornaram mais exigentes.

Sendo assim, é imprescindível que você certifique se o seu app possui as qualidades necessárias para ser aceito pelas lojas.

E se você tentar publicar e ter o aplicativo rejeitado? Fique tranquilo que separamos algumas soluções para esse problema.

Motivos para ter um aplicativo rejeitado ou removido

Ter o seu aplicativo rejeitado não é um grande problema. Isso pode ser facilmente resolvido.

A grande questão está em identificar quais diretrizes de publicação ele não atende ou os problemas de desempenho que está apresentando.

Existem vários motivos que influenciam para que você tenha um aplicativo rejeitado ou removido.

Por isso trouxemos dicas para te ajudar.

Antes de tudo, você precisa ter em mente que cada loja possui diretrizes diferentes.

No caso da Apple Store, há a possibilidade de identificar se o app manipula ratings, reviews, se copia algo de outro ou se utiliza dados sem a autorização dos usuários.

Se o seu aplicativo não possui valor para os usuários, ele também pode ser banido.

Mas o que realmente as lojas levam em consideração para aceitar e manter um aplicativo?

O que as lojas levam em consideração?

Vale a pena conhecer os principais requisitos das lojas de apps para garantir que você não tenha o aplicativo rejeitado.

  1. Classificação correta

Primeiramente, a classificação garante que o seu app tenha um bom rankeamento.

Mas além disso, é muito importante para os aplicativos infantis.

Se o seu app for indicado para crianças, as lojas irão observar se não existem links externos, oportunidade de compra fora do app, etc. Por isso, garanta que não haja distração para as crianças durante o uso do aplicativo.

Para não ter o seu aplicativo rejeitado, precisa se atentar a essa questão.

Caso o seu app seja rejeitado por esse motivo, na Play Store há a possibilidade de preencher os formulários novamente. Nessa nova chance, forneça todas as informações corretas.

  1. Qualidade do design

Já comentamos diversas vezes aqui no Blog da MEGA a importância do desgin do aplicativo.

Todos querem criar um aplicativo que cresça, consiga uma boa retenção dos usuários e, até mesmo, vire uma febre.

O design de aplicativos bem feito é essencial nesse processo. É preciso desenvolver um visual clean, eficaz e, claro, muito atraente.

Afinal, os screenshots e vídeos são fatores que influenciam para que o usuário faça o download do app.

Levando isso em conta, as lojas exigem layouts criativos e com boa funcionalidade.

Mantenha as cores, fontes e gráficos de acordo com todas as regras, se não quiser ter o seu aplicativo rejeitado.

Afirmamos assim, que o design de aplicativo precisa ser pensado com muita atenção.

A boa notícia é que existem diversas ferramentas de prototipagem que auxiliam muito na criação do design.

Já adiantamos que não existe a melhor ferramenta!

Na realidade existe a que mais se adequa a você, ao seu projeto, a sua etapa e a sua necessidade.

Na hora de escolher a melhor ferramenta, a primeira dica é que você leia as diretrizes oficiais da Apple e do Google.

Para solucionar a rejeição do seu app nesse contexto, invista para que ele seja reprojetado considerando os requisitos.

  1. Problemas no funcionamento

Evidentemente, os usuários desejam que os aplicativos funcionem sem problemas.

Um aplicativo que apresenta algumas falhas pode frustrar os usuários.

Ou seja, o mau funcionamento de um aplicativo é um fator determinante para o sucesso do app.

Esse tipo de fator influencia diretamente a experiência do usuário e pode significar o sucesso do app.

Em geral, as falhas em aplicativos podem ser caracterizadas como um dos principais fatores motivadores de desistência no uso.

Por isso, aplicativos com problemas no funcionamento podem ser removidos.

Para evitar esse problema, teste o seu aplicativo até estar satisfeito com as funcionalidades.

Deixe o aplicativo adequado antes de publicá-lo em qualquer uma das lojas de apps.

Testes de softwares

Quando se desenvolve um app, nem sempre as pessoas lembram-se de realizar testes antes do lançamento.

Pode parecer surpreendente, mas m muitos casos, os testes de software são dispensados ou até mesmo esquecidos.

Porém, são extremamente importantes para a etapa de desenvolvimento. Eles podem garantir que o sistema esteja funcionando da maneira correta e identificar possíveis erros.

Já imaginou se você lança um software e acontece alguma falha com um usuário? Essa situação pode ser evitada com os testes.

Por isso, separamos algumas informações e dicas sobre esse processo.

Principais tipos de testes de software

Os testes são divididos em diversas categorias. Dentre todas, as principais são os unitários, de integração e de ponta a ponta. Confira a seguir cada um deles:

Testes unitários

Essa categoria é aplicada em partes isoladas do código, isto é, pequenas unidades do software. Dessa forma, são testados cada um dos componentes para descobrir se todas as partes estão funcionando da maneira adequada.

Testes de integração

Nesta categoria os testes são realizados em mais de uma parte do código. Ocorre a união de múltiplos componentes para avaliar a comunicação entre eles. Assim, há a garantia do funcionamento da ligação entre as partes. Pode-se dizer que este tipo é composto por diversos testes unitários.

Testes de ponta a ponta

Na aplicação desse teste ocorre a validação de todos os tipos possíveis de comportamento dentro do software. Há uma simulação da atividade do usuário, garantindo que tudo esteja funcionando corretamente.

Qual é o mais indicado?

Pela descrição, podemos dizer que o de ponta a ponta parece ser o suficiente. Entretanto, nesse tipo de teste pode ser muito demorado o processo de localização de falhas/bugs. Além disso, ele pode esconder bugs maiores e mais complicados de serem solucionados.

Já o teste unitário, avalia isoladamente as partes do código e consegue ser muito preciso. Por isso fica mais fácil encontrar os possíveis bugs. Uma desvantagem é que ele não simula a experiência real do usuário. Então, o ideal é que haja uma divisão entre os tipos de teste, tornando o processo mais eficiente.

  1. Comunicação e links

Outra dica para não ter o seu aplicativo rejeitado é garantir a fácil comunicação dos usuários com a empresa.

A Apple Store, por exemplo, não permite que as in-app purchase sejam realizados por meio de links externos ou QR codes.

A comunicação entre o app e os usuários precisa ser educada, sem spam ou simplesmente como ferramenta de marketing.

  1. Clonagem de app

Os problemas de direitos autorais também são rigorosamente analisados pelas apps stores.

Para não ter o seu aplicativo rejeitado, garanta que ele não seja uma versão imitada de outro app popular.

Neste contexto entra a originalidade do código, design e conceito do seu aplicativo.

Caso o seu app seja rejeitado por problemas de direitos autorais, revise o título, descrição, imagens. Além disso, remova todos os nomes protegidos por direitos autorais.

  1. Produtos suspeitos

O seu aplicativo também não pode apresentar riscos à segurança dos usuários.

Qualquer tipo de vírus, bug, malware presente no aplicativo ou em sua descrição serão detectados pelas lojas.

Por isso, certifique-se que os links e rede de anúncios estejam limpos e sem problemas de malware.

Se eles estiverem apontando algum conteúdo suspeito, violarão as diretrizes das lojas de apps.

  1. Violação de dados

Considere com rigidez as políticas de privacidade.

Caso o seu app já tenha sido rejeitado por esse motivo, remova a violação de dados e publique-o novamente com uma nova conta.

  1. Conteúdo impróprio para apps

Se atenta ao conteúdo disponível no seu aplicativo.

Parece óbvio, mas é bom relembrar. Para não ter o seu aplicativo rejeitado evite conteúdos de violência, racismo, preconceito, conteúdo sexual, etc.

Caso tenha algum conteúdo adulto, é preciso mencionar na descrição de maneira clara.

Se você ocultar o fato ou considerar menos relevante, provavelmente, o seu app será rejeitado.

Outros fatores

Além desses requisitos, é necessário avaliar os fatores mais técnicos.

Invista em uma boa equipe de desenvolvedores para que o seu app esteja dentro do regulamento de cada loja.

Conte com a MEGA

Se você está pensando em desenvolver um aplicativo para sua empresa, saiba que pode contar com a MEGA.

A Megaleios é uma empresa moderna e apaixonada por tecnologia, que conta com os profissionais mais capacitados.

Você pode encontrar aqui os principais serviços para tirar a sua ideia do papel.

Temos know how e experiência para desenvolver um app de acordo com suas necessidades e ideias.

Seja um aplicativo interno, para facilitar processos, um app para relacionamento com seu cliente…

É só entrar em contato com a gente.

Certamente vamos encontrar juntos, a melhor opção para o seu negócio.

De uma coisa, tenha certeza, você encontra aqui na MEGA a melhor solução para a sua empresa.

Venha tomar um café conosco e falar mais sobre suas ideias!

O que fazer antes de enviar o seu aplicativo?

Para que o seu aplicativo seja aprovado da maneira mais tranquila possível, revise todos os erros que citamos.

Desta forma, você evita o atraso do processo de revisão, além de não ter o seu aplicativo rejeitado.

Vale citar que isso não garante a aprovação, mas é um grande começo!

Assegure-se de testar o seu app com relação a falhas e bugs.

Verifique também se as informações do app estão completas e precisas e atualize as informações de contato.

Não esqueça também de incluir explicações detalhadas sobre recursos não tão óbvios e compras no app.

Além disso, é imprescindível que você siga todas as orientações dos documentos de cada loja de aplicativos.

Importância de manter o controle das diretrizes

Como já comentamos existem vários motivos para ter o seu aplicativo rejeitado, certo?

Então, por esse motivo, você não pode ignorar as diretrizes propostas pelas lojas de apps.

Afinal, o controle é rigoroso e você não quer ter um problema no momento de publicar o seu app, não é mesmo?

Otimização do aplicativo

Se você já leu os nossos posts sobre ASO ou já o conhece, deve ter percebido que alguns elementos da técnica são considerados para a loja aceitar ou não o seu app.

Ou seja, ao aplicar a técnica de ASO você aumenta as chances do seu app ser aprovado e dele aparecer sempre no topo das pesquisas.

Quer saber mais sobre o ASO? Se a resposta for sim, vamos relembrar alguns pontos principais.

Caso você não saiba, o ASO ou App Store Optimization é um método usado para melhorar a visibilidade de um aplicativo nas app stores.

Em termos práticos a função principal do ASO é garantir o melhor rankeamento possível nas lojas especializadas para usuários mobile.

A principal função do ASO é: melhorar a visibilidade e rankemnto do app para gerar maiores taxas de downloads. Afinal de contas, é a taxa de conversão em downloads que determina o nível de sucesso alcançado pelo app.

As técnicas de otimização podem ser adotadas em dois momentos. O primeira delas é antes da publicação do app, ou seja, no seu desenvolvimento. O outro momento é após a publicação do app.

Antes de publicar o app você precisa se atentar ao nome dele, o ícone ou logo, as palavras-chave e os screenshots e vídeos.

Depois da publicação vale manter os conteúdos atualizados, prestar atenção nas avaliações e monitorar a frequência de uso.

Para saber mais sobre o tema, é só acessar o post do Blog da MEGA!