Todo que você precisa saber sobre Desenvolvimento de Aplicativos

Entenda como funciona do planejamento ao lançamento.

De acordo com pesquisas, o número de usuários de internet no país atingiu cerca de 100 milhões. Além disso, o número de vendas de smartphones vem crescendo a cada ano no Brasil. Isso demonstra a relevância das empresas garantirem uma boa presença online. Uma ótima forma de se assegurar disso é por meio de sites ou apps.

O mercado de aplicativos tem crescido constantemente. Uma das explicações é que conseguimos fazer uma infinidade de coisas com apenas alguns cliques.

Por esses motivos, vemos que é muito difícil encontrar alguém que não passe várias horas do dia conectado no smartphone, e consequentemente nos apps.

Desta forma, investir nesse mercado de desenvolvimento de aplicativos é essencial para ganhar alguns pontos à frente de seus concorrentes. Porque assim, você consegue estabelecer uma relação mais direta com o seu consumidor, oferecendo vantagens ao utilizar o aplicativo, por exemplo.

Porém, não dá para esquecer que é grande a concorrência no mercado de aplicativos atualmente. Por isso, na hora de desenvolver um aplicativo é necessário ter uma ideia bem definida sobre o app a ser lançado. É muito importante também entender todo o processo de execução. Além disso, ter um projeto bem estruturado e detalhado é essencial para tirar a sua ideia do papel.

Mas então, por onde você deve iniciar?

Celular

1. Comece pelo planejamento

O planejamento é a etapa que dá início ao processo de desenvolvimento de aplicativos. Neste momento é criado o escopo, isto é, o conjunto de informações que definem os objetivos do app. Assim, podem ser identificadas suas funcionalidades, e ainda, serem criados protótipos para validar o projeto e o design. Por esses motivos, o planejamento é uma fase de extrema importância, visto que o funcionamento e gerenciamento do aplicativo dependem dessa etapa.

Já sabe qual demanda do mercado irá atender?

O primeiro passo para iniciar o desenvolvimento de aplicativos é ter uma ideia. Para identificar uma demanda a ser solucionada é necessário fazer um brainstorming. Outro ponto importante é validar a ideia, verificando se ela é real e buscando a maneira que será desenvolvida.

É imprescindível definir o público-alvo

Ao mesmo tempo em que você identificar a demanda que irá atender, ocorrerá a definição do público alvo. Primeiro, temos que entender que a escolha do público-alvo irá interferir principalmente nas estratégias comerciais e de marketing. Isso é verificado se considerar que os produtos ou serviços irão se adequar aos desejos e necessidades dos seus consumidores. Além disso, a divulgação da marca será veiculada para o público certo. Levando em conta que você terá conhecimento de seus hábitos, idade ou classe social, por exemplo.

O seu olhar deve ser focado em entender ao máximo as pessoas do nicho de mercado que pretende atingir. Seus clientes são homens ou mulheres? Qual a idade média deles? O que costumam fazer e que lugares frequentam? Com informações como essas, você entende como o seu consumidor-alvo se comporta, e assim, de que maneira você pode atingi-lo.

Para tornar mais fácil a definição de suas estratégias, projete um consumidor ideal para a sua empresa, isto é, uma persona. É necessário entender a diferença entre público-alvo e persona.

O público-alvo é uma parcela da sociedade que se encaixa no perfil que você definiu como cliente. Já a persona, é um personagem criado com características bem específicas.

Há a possibilidade de construir essa persona por meio de pesquisas especializadas, ou ainda, com a coleta de dados nas redes sociais.

Ao elaborar um perfil realista do seu usuário, você poderá confirmar ou eliminar hipóteses levantadas inicialmente.

Quais são as características do seu app?

Depois de confirmar a escolha do tema do app e o nicho de mercado que ele irá atender, é preciso definir as características principais do aplicativo. Como o sistema operacional que ele vai funcionar (Android, iOS, Windows Phone) e a estrutura de navegação do app. Além disso, devem ser definidos o comportamento do aplicativo em situações online e off-line e as integrações. É válido também pensar em um layout focado no seu público-alvo, entre outras definições todos esses itens são muito importantes para o desenvolvimento de aplicativos.

Você também precisa pensar no retorno financeiro esperado e em qual situação pretende atender. Você deseja aumentar os seus clientes, o seu número de vendas, ou ainda, reter consumidores? Determinar esses objetivos torna mais fácil e organiza a forma com que você irá trabalhar o seu aplicativo.

Desenvolvimento de aplicativos

Definir a linguagem de programação é essencial para o desenvolvimento de aplicativos

As linguagens de programação identificam e processam as sequências de passos lógicos (algoritmo), voltados para a resolução de um problema. A escolha da linguagem de programação é o momento principal da criação de um aplicativo.

Mas qual linguagem um desenvolvedor mobile deve escolher para desenvolver seus apps? Primeiro precisa aprender a programar com a linguagem utilizada na plataforma escolhida.

Caso opte pela plataforma Android, deve aprender Java. Se escolher o iOS, deverá compreender Objective-C ou Swift, uma linguagem mais moderna que a primeira. Já se definir que irá desenvolver para Windows Phone, precisa aprender C# ou Visual Basic.

Entretanto nos casos em que se procura atingir diversos usuários sem ter grandes custos, os frameworks multiplataforma podem ser uma ótima opção. Eles garantem que um mesmo app seja criado com um único código base. Isso facilita a correção de bugs e brechas de segurança.

icone

Java

O Java é uma linguagem orientada a objetos, sendo a mais utilizada por programadores em todo o mundo. Essa linguagem pode ser executada em uma janela de navegador ou em aparelhos browser. Além de ser compilada e flexível, possui uma capacidade multiplataforma, tendo o código executado especialmente em Android e Windows.

icone

Objective-C

Também conhecida como Obj-C foi desenvolvida partindo da linguagem Smalltalk. É a base original dos apps desenvolvidos para iOS e Mac OS X e orientada a objeto. Está sendo substituída gradativamente pela Swift.

icone

Swift

Desenvolvido pela Apple e introduzido em 2014, foi criado para apps iOS e sistemas OS X. O Swift foi projetado para ser menos propenso a erros e mais fácil de aprender a utilizar. Além disso, possibilita a criação rápida, simples e fácil de apps de alto desempenho.

icone

C#

O C# (pronuncia-se C-Sharp) é a linguagem de programação para aplicativos baseados em Windows. Também é orientada a objetos e baseia-se na CC++ e Java.

É preciso também conhecer a UML

Antes de iniciar qualquer projeto de desenvolvimento de aplicativos, é primordial que compreenda corretamente os requisitos e funcionalidades que o app deve possuir. Esse levantamento é muito importante para identificar riscos, possíveis problemas, definir atores envolvidos, entre outros. A UML é utilizada para isso, permitindo ao desenvolvedor representar a aplicação, visando facilitar a compreensão e a pré-implementação.

Você sabe o que é MVP?

Para desenvolver um aplicativo, é necessário pensar no mínimo para que ele funcione, isto é, no Mínimo Produto Viável. Entregar um aplicativo 100% completo pode ser um erro, porque o usuário dificilmente usará tudo o que o app oferece.

O ideal é colocar o aplicativo no ar, focado no MVP (sigla em inglês). Isto é, nas principais funções e nos requisitos e recursos essenciais. Assim, dá para testar a adesão e ir modificando-o até alcançar todas as necessidades reais do usuário. Isso permitirá que a equipe obtenha o máximo de aprendizado, validados de acordo com os usuários, com o mínimo de investimento e esforço.

Como você irá primeiro lançar um MVP para validar o seu projeto, existem dois caminhos para seguir: lançar um app híbrido ou em apenas uma plataforma nativa.

Desenvolvimento de Aplicativos nativos

Os aplicativos nativos são desenvolvidos em plataformas específicas, ou seja, com linguagens de programação nativas do sistema operacional. Eles possuem maior vantagem, tendo em vista que conseguem acessar todo o potencial do dispositivo. E ainda, utilizam-se de todas as funcionalidades do sistema operacional de forma facilitada, como câmera, GPS, lista de contatos, etc.

celular

Desenvolvimento de Aplicativos híbridos

No caso dos aplicativos híbridos, eles são desenvolvidos com linguagens de programação não nativas. Possui custo mais baixo, levando em consideração que utiliza parte da linguagem nativa e outra parte web.

A princípio, a melhor alternativa é o nativo, desenvolvido nas linguagens nativas do iOS e do Android. Por ser feito em duas plataformas, acaba saindo um pouco mais caro que a primeira opção. Então se você tem um orçamento mais enxuto, uma opção mais em conta é o app híbrido, mais recomendado para os casos de orçamento limitado . Ele é desenvolvido em apenas uma plataforma (web), e encapsulado para iOS ou Android.

Defina a estrutura de dados

Também é preciso estruturar todas as funções do aplicativo, para que funcione perfeitamente. A sua estrutura mínima envolve o desenvolvimento de tabelas e diagramas relacionados a entidades e relacionamentos. Outros pontos envolvidos nessa etapa são: entidades e relacionamentos, fluxo de dados, armazenamento de arquivos binários, imagens e vídeos.

O design de interface precisa ser pensado para o usuário

O design de interface se refere à construção do aplicativo, de acordo com a visão do usuário. Neste momento é criado o wireframe, um protótipo que vai sugerir a estrutura do aplicativo. Nele serão apresentados os elementos essenciais, como criação de telas, layouts, fluxo da navegação e interação entre as telas.

Com a expansão do mercado de aplicativos, criar um eficiente não é o bastante. A sua interface é um ponto muito importante que pode garantir seu sucesso. O UX (User Experience) é um conceito que se refere à experiência de uso do usuário. Para oferecer uma boa experiência ao seu consumidor, é imprescindível criar uma interface bem planejada e intuitiva.

O usuário precisa encontrar tudo o que deseja rapidamente. Além disso, o aplicativo deve fornecer um feedback de todas as ações realizadas. Assim, o indivíduo consegue ter uma noção de espaço e localização, por exemplo.

Outro ponto relevante é que as frases, recursos disponíveis para interação, formas e cores necessitam estar relacionados com a realidade do usuário. Os ícones podem ser uma ótima opção para adaptar, pois há uma associação da imagem com a vida real.

Pense também que ao se deparar com situações inesperadas ou de erro, o usuário precisa encontrar facilmente atalhos de refazer e desfazer ações.

Opte apenas pelas informações essenciais para o entendimento e utilização. Dificilmente o usuário gastará tempo com uma interface complexa, mesmo que as funções sejam boas. Deixe tudo em evidência e escolha uma aparência simples e limpa.

Integre as ferramentas necessárias

É preciso também analisar quais as ferramentas serão necessárias para fazer o estudo dos resultados e controlar o uso do app.

Ferramentas para análise de acessos, gestão de erros e banco de dados online estão disponíveis na plataforma Firebase do Google. Elas são essenciais para compreender o comportamento do usuário e avaliar as funcionalidades que são realmente úteis.

2. Chegou a hora do desenvolvimento

Com tudo planejado, inicia-se a parte técnica do projeto de desenvolvimento de aplicativos, que começa a sair do papel e ganha vida. Essa etapa prática demanda um pouco mais de tempo se comparada com as demais.

mexendo celular

Desenvolva códigos e funcionalidades

Para desenvolver a plataforma do app é necessário um ambiente integrado para desenvolvimento do software. O mais importante é optar pela melhor plataforma para atender o seu público.

Não se esqueça de atualizar gradativamente

Após o desenvolvimento dos códigos e funcionalidades da versão inicial, é possível testar, analisar e modificar os recursos do aplicativo. Neste momento, deve ser levada em conta a experiência do usuário.

Os aplicativos são softwares, e como qualquer outro, é necessário realizar a sua manutenção regularmente. Isto é, seja para melhorá-lo, solucionar seus problemas ou torna-lo compatível as versões dos sistemas operacionais de smartphones. Para isso, o projeto de app possui um back-office WEB, em que o administrador consegue atualizar e acompanhar o uso do aplicativo.

É necessário mesmo testar?

Quando se desenvolve um app, nem sempre as pessoas lembram-se de realizar testes antes do lançamento. Pode parecer surpreendente, mas em muitos casos, os testes de software são dispensados ou até mesmo esquecidos. Porém, são extremamente importantes para a etapa de desenvolvimento de aplicativos. Eles podem garantir que o aplicativo esteja funcionando da maneira correta e identificar possíveis erros. Já imaginou se você lança um software e acontece alguma falha com um usuário? Essa situação pode ser evitada com os testes.

Os testes são divididos em diversas categorias. Dentre todas, as principais são os unitários, de integração e de ponta a ponta.

Os unitários referem-se à aplicação em partes isoladas do código, isto é, pequenas unidades do software. Dessa forma, são testados cada um dos componentes para descobrir se todas as partes estão funcionando da maneira adequada.

Já no caso dos testes de integração, eles são realizados em mais de uma parte do código. Ocorre a união de múltiplos componentes para avaliar a comunicação entre eles. Assim, há a garantia do funcionamento da ligação entre as partes. Pode-se dizer que este tipo é composto por diversos testes unitários.

Na aplicação do teste de ponta a ponta ocorre a validação de todos os tipos possíveis de comportamento dentro do software. Há uma simulação da atividade do usuário, garantindo que tudo esteja funcionando corretamente.

3. E o lançamento?

Por fim é o momento de lançar o app no mercado. Ele é publicado nas principais lojas de aplicativos, como a Google Play e a Apple Store. Para que a publicação seja validada é necessário que atenda as políticas de cada loja.

Lembre-se de que o universo se expande todos os dias. Isto é, não há mais espaço no mercado para empresas que lançam aplicativos e não investem em marketing. Por isso, é necessário aumentar a eficiência de suas estratégias de marketing. Você pode explorar o Mobile Marketing e garantir presença, principalmente, nas mídias sociais. Através delas, você pode alcançar um público mais amplo e conquistar melhores resultados para o seu negócio.

O mercado e as estratégias de marketing mudam constantemente para atender às necessidades do mercado moderno. Por isso, é imprescindível que as empresas se mantenham atualizadas, seja sobre novas plataformas de mídias sociais ou novas tecnologias.

É importante que você envolva-se com o seu público nas plataformas em que eles estão mais ativos. Para isso, vale a pena utilizar ferramentas como Hootsuite para alavancar a partir do segmento social. Além disso, você pode entender o que as pessoas estão dizendo sobre suas marca e o que esperam de você.

Aproveite a otimização ASO

É aconselhável também que seja realizada a otimização ASO, App Store Optimization, uma técnica semelhante ao SEO, mas voltada para a loja de aplicativos. Essa otimização se tornou uma tendência no mercado digital, porque as estratégias ligadas a ela permitem obtenção de melhores resultados com seus consumidores.

Ícones e títulos

Os ícones e títulos são os primeiros itens que chamam a atenção dos usuários. Por isso é necessário que você seja criativo e original na hora de criar seu app. Pense em desenvolver um ícone que remeta à sua marca. Para o título vale incluir uma palavra-chave, porque ele equivale ao tittle tag no SEO.

Tornar o seu aplicativo atraente logo na primeira impressão, influenciará para que o usuário chegue até a descrição, screenshots e reviews. Isto é, aumenta a chance de que ele baixe seu App.

Descrição

Na descrição é fundamental pensar que ela não aparece completa para o usuário nas lojas de aplicativos. Na Apple Store são visíveis somente as três primeiras linhas e na Google Play Store só os primeiros 167 caracteres. Assim, as informações iniciais devem chamar a atenção do usuário para que ele queira ler mais sobre seu app. Na descrição completa do aplicativo você deve colocar todas as funções, sempre utilizando as palavras-chave.

Para aumentar a credibilidade inclua comentários já feitos sobre o seu aplicativo, principalmente os postados por mídias reconhecidas. Outra dica importante é incentivar as pessoas a baixa-lo com alguns call-to-action.

Palavras-chave

Inserir algumas palavras-chave na descrição do seu aplicativo pode melhorar também o seu posicionamento na loja de apps e no Google.

Na hora de cria-las pense em como os usuários buscariam o seu app. Procure o nível de concorrência de cada palavra escolhida. Opte por aquelas que têm um alto volume de procura e baixa concorrência.

Screenshots

Vale a pena acrescentar prints de tela que facilitem para o usuário entender o funcionamento do seu aplicativo. Assim, ele compreende melhor e se sente mais à vontade para baixar.

Utilize o máximo de fotos que a loja de aplicativos permitir. Adicione ainda pequenos textos que explicam ainda mais como ele funciona.

Reviews

Os usuários levam muito em consideração as avaliações de outras pessoas. Assim, o feedback por meio de reviews e estrelas é muito relevante para o seu aplicativo.

desk

Não dá para esquecer-se do suporte

O fornecimento de suporte constante para seus usuários faz toda a diferença na experiência de uso. Acompanhar o seu projeto e estar presente para esclarecer dúvidas e resolver problemas técnicos mostram o comprometimento da empresa com o serviço prestado. Isso garantirá diversos benefícios para a empresa, que poderá reter mais clientes e expandir o negócio gradativamente.

Na Apple Store você pode colocar um e-mail de suporte para que os usuários possam entrar em contato caso tenham algum problema. Mas não se esqueça de responder os e-mails e resolver tudo com rapidez para deixar seus clientes satisfeitos. Responda também as reviews, principalmente quando forem negativas. Assim, você demonstra que a empresa está interessada na opinião de seus consumidores.

Quer saber mais sobre como criar um app?
Conte com a MEGA!

O desenvolvimento de aplicativos é um ciclo evolutivo e um processo bem trabalhoso. Sempre é preciso implementar e atualizar suas funcionalidades de acordo com os usuários. Por isso, conte com a MEGA para te auxiliar em todas as etapas do desenvolvimento de aplicativo! Solicite um orçamento com a nossa equipe e desenvolva o melhor para o seu negócio.

Baixe nosso e-book

Baixe gratuitamente nosso E-Book Desenvolvendo um Aplicativo e siga nossas dicas para você empreender no mundo mobile.

computador