Blog Megaleios

Saiba tudo que acontece no mundo da tecnologia

Novidades do mercado digital, atualizações importantes sobre desenvolvimento de aplicativos, soluções da web e muito mais! Aqui você fica sempre bem informado. Confira os últimos posts publicados no blog da Mega!

Avalie este post

Ninguém discute a importância dos aplicativos no mundo digital atual. As funcionalidades oferecidas pelos apps e a praticidade que nos geram fazem deles essenciais no nosso dia-a-dia. Entretanto, para que os aplicativos cumpram seu papel e possam satisfazer seus usuários alguns problemas devem ser evitados. As falhas em aplicativos são exemplo desse tipo de problema.

O mau funcionamento de um aplicativo é um fator determinante para o sucesso do app. Esse tipo de fator influencia diretamente a experiência do usuário e pode significar o sucesso do app.

Em geral, as falhas em aplicativos podem ser caracterizadas como um dos principais fatores motivadores de desistência no uso. Por isso, antes de conhecer as causas para as falhas. Vamos entender como a ocorrência delas impacta na experiência do usuário.

O que faz um usuário apagar um aplicativo?

Existem diversos fatores que levam um usuário a desinstalar um app. Essa questão pode ser bastante complexa, levando em conta que cada usuário possui um perfil de consumo diferente. Inclusive, o problema pode estar em diferentes etapas do planejamento do aplicativo.

Por esse motivo, os desenvolvedores devem estar focados em desenvolver um app funcional e com bom funcionamento. Além de problemas com o excesso de de propagandas, excesso de consumo da bateria e dos dados, dificuldade de navegação e conteúdos pouco relevantes, falhas em aplicativos despontam como principal fator motivador para o usuário apagar o aplicativo.

Na verdade, quando surgem as falhas em aplicativos esses apps são rapidamente substituídos por um concorrente que não apresente falhas. Porém, quando falamos startups e validação de uma ideia, algumas falhas são até toleradas. Mas esses bugs devem ser sanados a medida que o app se desenvolve.

Para lançar um app semelhante a outros existentes devemos estar atentos e evitar as falhas em aplicativos. Por isso, vamos conhecer agora um pouco mais sobre as causas das falhas e como solucioná-las.

Quais causas ocasionam falhas em aplicativos? E como resolvê-las?

Quando falamos em falhas em aplicativos várias causam podem ser identificadas. A importância de perceber o que ocasiona a falha e saber sanar o problema pode ser o diferencial do app.

Segundo estudos, usuários de aplicativo esperam determinada funcionamento do aplicativo. E caso não sejam atendidos, tendem a não fazer mais uso do mesmo. Estima-se que mais de 50% dos usuários espera que o app seja iniciado em até 4 segundos. Dados também apontam que erros como travar ou congelar leva mais da metade dos usuários a apagar o app.

Mas quais as principais causas de falhas em aplicativos? E como podemos corrigir as falhas em aplicativos que venham a surgir?

  • Problemas no Gerenciamento da Memória RAM

Uma das falhas em aplicativos mais comuns é o fato do app consumir muitos recursos da RAM e acabar caindo. Nessas falhas de aplicativo um app pode estar executando diversos threads ou diversas APIs e com isso consumir muita memória.

Em geral, dizemos que este é um dos problemas mais comuns que geram as falhas em aplicativos. Tal falha tende a ser ainda maior quando o app está sendo executado em celulares ou tabletes de baixa performance. Esse problema é bastante preocupante, visto que mais da metade dos usuários considera uma desinstalação em caso de travamento.

O ideal é que um aplicativo não use todos os recursos de um telefone. Por esse motivo é essencial que sejam desenvolvidos aplicativos que demandem pouca memória do celular.

Como solucionar o problema?

Para resolver o problema de uso excessivo da memória RAM do celular basta manter em mente que o aplicativo é apenas uma das funções que irão exigir memória.

Além disso, é preciso lembrar que cada usuário irá acessar um app de um dispositivo diferente. Ou seja, muitos usuários não terão os telefones de ponta que os desenvolvedores possuem. E como vimos, falhas em aplicativos decorrentes da memória são bem comuns nesses casos.

E realizar o controle da memória necessária para funcionar o app pode ser mais fácil através de ferramentas próprias. Por exemplo, o ecossistema do Android fornece ferramentas de gerenciamento de memória realmente poderosas. Com isso, os desenvolvedores têm a liberdade de estipular a memória como quiserem.

Na plataforma iOS, as linguagens de programação Swift e Objective-C também disponibilizam ferramentas para o controle da memória. Tratam-se de ferramentas para gerenciar a memória, sendo possível realizar tal controle de forma automática.

Mas as falhas em aplicativos também podem ocorrer como erros de memória específicos. Por exemplo, os aplicativos podem ter problemas ao gerenciar arquivos de muitos megabytes, como imagens. Neste caso a solução pode ser carregar apenas as partes do arquivo necessário, em vez de carregá-lo na memória.

Outra dica é estar atento quando os apps precisarem fazer cálculos muito complexos. Nesses casos pode ser necessário liberar memória para que o processo se conclua. Se nos dispositivos Android essa liberação pode ser feita automaticamente, nos iOS pode ser necessário criar um pool de liberação automática.

Por fim, podemos indicar como forma de solucionar essas falhas em aplicativos são as versões “lite”. Essas versões são como mini aplicativos que simplificam o processamento e consomem menos memória.

  • Testes mal realizados

Mais uma razão para que sejam feitos cada vez menos testes nos apps é o baixo orçamento. Nesse sentindo, ainda que vários simuladores e emuladores estejam disponíveis, eles apresentam algumas desvantagens.

Por exemplo, eles não conseguem reproduzir o efeito de baterias baixas ou superaquecidas. Também não são capazes de reproduzir situações como as interrupções de chamadas recebidas ou a interação com a câmera.

Como solucionar o problema?

Liberar apps sem fazer testes adequados pode ser causa de falhas em aplicativos. A ausência de testes adequados traz grandes prejuízos para a estabilidade e desempenho do aplicativo.

Por isso os testes realizados devem ser motivo de muita atenção. O que interessa é que, independente da ferramenta usada, os testes sejam feitos. Em geral, os testes passam pelas seguintes etapas:

– Criação da tabela de padrão de comportamentos e requisitos do aplicativo;

– Testes de experiência do usuário com foco nas funcionalidades do aplicativo;

– Em caso de uma nova versão, testes de correção da UX. Nessa etapa são revisados todos itens da tabela e da experiência do usuário;

– Depois disso, o aplicativo é enviado para que o cliente possa avaliá-lo antes da publicação e listar possíveis problemas. Sendo que o processo pode se repetir até que o usuário não indique mais nenhum problema no app;

– Depois de aprovado pelo cliente, o app passa pelos últimos testes focados na UX.  Depois está pronto para ser lançado.

E para prevenir falhas em aplicativos, é essencial que os testes sejam realizados por profissionais especializados. Contar com um profissional nesse caso é importante pois existem vários modelos de celulares e o app pode se comportar de formas diferentes em cada um deles.

Ainda que não seja possível prevenir todas falhas em aplicativos, seguir uma metodologia de testes aumenta as chances de sucesso.

  • Tempo de vida das API’s ou Lifecycle do software

É bastante comum que quando uma API é atualizada possam ocorrer falhas em aplicativos. Os problemas gerados se relacionam especialmente em relação ao processo interativo do app.

Quando ocorre lançamento de um app, o processo natural é que melhorias graduais sejam lançadas e o aplicativo seja atualizado. Nesse ponto o   desenvolvimento iterativo pode ser a solução. Mas esse processo também apresenta vários desafios.

A complexidade de um lançamento por estágio necessita de um bom acompanhamento de forma que toda vez que você lança uma nova versão ou recurso, todos os testes anteriores devem ser refeitos.

Mas integrar serviços e APIs de terceiros pode ser desafiador, especialmente se a equipe de desenvolvimento não for composta por profissionais. Por isso esteja atento antes de lançar o app. Quando mais precipitado o lançamento, mãos chances de ocorrem falhas em aplicativos.

Como solucionar o problema?

Para aqueles que buscam o desenvolvimento interativo é preciso ter clareza nos recursos necessários e na estratégia. Especialmente é preciso atenção em relação a problemas com dos sistemas operacionais.

Ainda que não seja possível antecipar esses problemas, é preciso atenção a possíveis problemas que possam surgir no momento da atualização do app. Outra dica é estar sempre pronto para atualizar seu aplicativo assim que uma nova versão do um sistema operacional ou API de terceiros é lançado.

  • Erros Excepcionais

Ainda que sejam realizados diversos testes e que uma ótima estratégia seja feita, alguns erros não podem ser evitados. Esses tipos de erro dependem de variáveis ​​e parâmetros que estão simplesmente fora do seu controle.

Por exemplo, se o Wi-Fi do usuário ficar inativo durante uma transferência de arquivo, ou seja, informado um dado errado. Essas situações podem gerar congelamento do app ou gerar mensagens de erro.

São problemas inesperados e que podem levar a falhas em aplicativos. Quando acontece esse tipo de problema, os usuários ficam frustrados e perdem muito na sua experiência.

A diminuição na qualidade da experiência é ainda maior quando as falhas em aplicativos ocorrem e o usuário precisa aguardar sem saber o que está acontecendo. Por isso é preciso avaliar e tentar prever os erros ao máximo e fazê-los de fácil resolução.

Como solucionar o problema?

Ao notar que o aplicativo falhou, uma boa estratégia é encerar o app e informar o usuário do ocorrido. Nessas situações é imprescindível estabelecer uma boa comunicação com os usuários e dando a eles avisos antecipados de qualquer interrupção. Com essa ação, as chances do usuário abandonar o aplicativo podem diminuir significativamente.

Com o uso das mensagens ao usuário, desde que elas sejam informativas e úteis, os usuários se sentem atendidos. Mas é necessário evitar jargões técnicos e falas de desenvolvedores. A mensagem tem que ser clara e direta, formulada pensando no usuário.

Além da mensagem, é preciso oferecer uma solução ao usuário. Por exemplo, “Opa! Não há conexão com a Internet agora, procure um bom lugar e tente novamente! ”

  • Gerenciamento ruim da rede

A velocidade da internet pode ser uma das causas de falhas em aplicativos. Acontece que a maioria dos desenvolvedores tem acesso a uma conexão de internet rápida, mas os usuários não. Por isso é importante planejar e entender que os usuários podem usar o app em ambientes com baixa velocidade de internet.

Assim, é preciso testar o comportamento do app para as mais diversas velocidades de internet. Esses testes devem ser feitos para as mais diversas atividades e funcionalidades, desde envio de mensagem até processamento de jogos.

Como muitas funcionalidades dependem da rede, esquecer desse detalhe pode trazer muitas falhas em aplicativos. Esse problema reduz a capacidade de resposta de um aplicativo levando a instabilidades e futuros travamentos no app.

Como solucionar o problema?

Um bom modo de corrigir essas falhas em aplicativos é realizar usar baixas velocidades de internet ao realizar os testes. Teste o app tanto em redes lentas como em redes móveis com cobertura ruim.

Algumas ferramentas podem ajudar a realizar esses testes. Tais ferramentas permitem que o desenvolvedor defina qual velocidade de internet quer usar. E essas ferramentas estão disponíveis nos principais sistemas operacionais. Para iOS, existe o Link Coordinator da página do desenvolvedor da Apple. Para Android, o emulador no Android SDK.

Teste várias velocidades de internet e verifique se seu aplicativo está otimizado para funcionar nessas condições. Além disso, programe para que sejam exibidas mensagens quando não houver velocidades suficientes disponíveis.

O que podemos concluir sobre as falhas em aplicativos?

As falhas em aplicativos podem representar uma grande perda de satisfação dos usuários. Por isso, realizar testes antes de lançar o aplicativo é parte indispensável do desenvolvimento.

Os testes podem representar um grande desafio, exigindo por vezes ferramentas próprias ou recursos muito potentes. Por isso é essencial escolher bem a empresa de desenvolvimento escolhida para fazer o aplicativo.

Se você procura uma empresa especialista no desenvolvimento de apps, precisa conhecer a Megaleios. A MEGA conta com uma equipe especializada que vai te auxiliar em todas as etapas do desenvolvimento.

Assim fica mais fácil que as falhas em aplicativos sejam evitadas.

Entre em contato com a gente e conheça nosso portfólio!