Blog Megaleios

Saiba tudo que acontece no mundo da tecnologia

Novidades do mercado digital, atualizações importantes sobre desenvolvimento de aplicativos, soluções da web e muito mais! Aqui você fica sempre bem informado. Confira os últimos posts publicados no blog da Mega!

Modelo de negócio para aplicativos: como desenvolver o seu
Avalie este post

O mundo dos aplicativos vem passando por uma enorme onda de expansão. Prova disso é a incrível popularização dos apps utilizados em dispositivos mobile. Nos dias de hoje é bastante comum que as pessoas façam uso de aplicativos para as mais diversas funções. Seja para jogos, mapas, mensagens ou compras, todos nós usamos algum tipo de aplicativo. E grande parte desse sucesso está vinculado à facilidade de acesso proporcionada pelos smartphones ou tablets. Com um mercado cada vez mais aquecido é natural que a concorrência nas app stores tenha se intensificado, e com isso tenha surgido a necessidade de pensar em estratégias para colocar em destaque o aplicativo desenvolvido. Mas quais as formas utilizadas para conseguir que um aplicativo seja bem rankeado e com isso consiga sucesso? Bom, além das mais diversas técnicas de otimização é essencial que seja desenvolvido um bom modelo de negócio para aplicativos.  Mas do que se trata esse modelo de negócio para aplicativos e como desenvolver um bom modelo? Calma, nós vamos te explicar tudo sobre esse assunto nesse texto!

O que é um modelo de negócio para aplicativos?

Assim como é necessário traçar boas estratégias para abrir um negócio, é preciso um bom plano para desenvolver um aplicativo. O crescimento e o sucesso do aplicativo estarão intimamente ligados a um modelo de negócio para aplicativos bem formulado. De forma geral, um modelo de negócio é uma ferramenta de estruturação e planejamento dos negócios. O verbo que mais se encaixa a um modelo de negócios é planejar. Planejar é seu principal foco. Mas do que é composto um modelo de negócios?

Ainda que possam ocorrer diferenças entre planos entre negócios distintos, existem pontos cruciais que devem estar presentes. São eles: a descrição do negócio e da empresa, o plano de marketing, a análise do mercado, o plano financeiro e o plano de implementação. Na prática um modelo de negócios busca responder a algumas questões. O que será feito? Porque será feito? Quando e como será feito? Quanto custará? Para quem será feito? E a principal delas: como vou ganhar dinheiro com isso? Mas o que exatamente seria um modelo de negócio para aplicativos? O modelo de negócio para aplicativos cuidará basicamente das formas corretas para monetizá-lo. Mas afinal, quais as vantagens existem em desenvolver um modelo de negócio para aplicativos?

Qual a vantagem de fazer um modelo de negócio para aplicativos?

Não existe dúvida da importância de desenvolver um modelo de negócio para aplicativos, certo? Mas como esse modelo vai auxiliar meu aplicativo a ter mais sucesso? Bom, com a crescente concorrência no mundo dos aplicativos, é essencial que o app desenvolvido tenha qualidade. Mas, além disso, é preciso que esse aplicativo saiba se posicionar no mercado mobile.

Através do modelo de negócios para aplicativos fixará mais fácil entender o posicionamento do app e como deve ser desenvolvido. Ao realizar um planejamento do desenvolvimento e da monetização do app, o caminho do sucesso fica menos tortuoso. Com base no modelo será definido qual público o aplicativo pretende alcançar e como ganhar dinheiro sem dispersar os usuários.

Entender o público que se deseja atingir, como atingi-lo é um passo importante para o sucesso. Mas talvez a vantagem mais importante do modelo de negócios seja a questão da monetização. É simples entender o motivo. O processo de desenvolvimento de um aplicativo é longo e dependente de várias etapas, certo?

E qual seria o sentido de passar por esse processo sem a garantia de que esse app geraria ganhos financeiros? Mas, além disso, como ganhar com meu aplicativo e ainda ter grande número de usuários? Por esse motivo os modelos de negócio para aplicativos são pautados na forma de monetiza-los. Entenda melhor sobre esses modelos logo abaixo.

Quais os tipos de modelo de negócio para aplicativos?

As formas de monetizar um aplicativo vem evoluindo com o tempo. Se antes existia apenas um modelo de negócio para aplicativos, atualmente contamos com pelo menos 5 modelos principais. Conheça cada um deles.

1- Aplicativos pagos

A modelo de negócio para aplicativos mais usado é cobrar para que os usuários tenham acesso ao app. Nesse modelo é possível cobrar para que o usuário faça o download do aplicativo ou para ter acesso ao conteúdo. Para o sucesso desse modelo é essencial que o aplicativo oferecido seja de alta qualidade. Afinal, os usuários só estarão dispostos a pagar por um app que tenha vantagens e utilidades diferentes dos demais.

Nesse modelo de negócios os aplicativos pagos devem ser desenvolvidos buscando nichos específicos de usuários que estejam dispostos a pagar. O ideal é cobrar os downloads daqueles aplicativos que não possuem muita concorrência ou que se diferenciem dos demais. Alguns exemplos de apps pagos que possuem grande demanda são os jogos. Neles são oferecidas melhores produções para as versões pagas, além de benéficos e vantagens no jogo.

2- Aplicativos gratuitos com anúncios

Nessa modalidade de modelo de negócio para aplicativos os usuários tem acesso gratuito ao app, mas são exibidos anúncios. Esse modelo é usado para evitar a redução nos downloads pela cobrança de valores para obter o aplicativo. Planejando mais downloads, o app pode ser baixado de graça, ficando seu espaço disponibilizado para receber anúncios. E vai ser através desses anúncios exibidos que será possível obter o faturamento com o aplicativo.

Esse modelo de negócios tem algumas vantagens. A principal delas é a possibilidade de aumentar consideravelmente a base de usuários do app e ainda ganhar dinheiro com publicidade direcionada. Outro ponto positivo é a possibilidade de selecionar os anúncios que estejam mais de acordo com o perfil dos usuários.

Os ganhos provenientes da exibição desses anúncios podem variar bastante já que tudo depende dos lances feitos pelos anunciantes. Isso porque, nesse modelo, quando maior for à concorrência para anunciar em um aplicativo, mas ele ganhará com a publicidade.

Outra informação relevante sobre o modelo de negócio para aplicativos é em relação às ferramentas disponibilizadas para essa função. Atualmente, existem ferramentas que permitem ao desenvolvedor do app escolher os anúncios e disponibilizar o espaço do seu app. As principais ferramentas disponíveis são o Google AdMob e a Rede de Públicos.

3- Aplicativos Freemium

Outro modelo de negócio para aplicativos é chamado de Freemium. Esse modelo consiste na seguinte estratégia de monetização: juntar os modelos Free e o modelo Premium. Com esse modelo são disponibilizadas duas formas de usar o aplicativo.

primeira delas é usar a versão Free, tendo com isso uma restrição de acesso ao conteúdo. Por sua vez, aqueles que optam pelo pagamento da assinatura, terão acesso ilimitado tanto aos conteúdos quanto a benefícios exclusivos.

Esse modelo de negócio para aplicativos costuma obter altas taxas de conversão de usuários da versão gratuita para a paga. Isso porque são aplicativos que garantem boa experiência aos usuários, a ponto de fazer com que paguem pela assinatura.

A assinatura oferecida aos usuários geralmente é paga de forma mensal. Além disso, é oferecida a facilidade de que o pagamento seja feito por cartão de crédito. Promoções de assinaturas mais baratas nos primeiros meses também são um chamativo para aumentar o número de assinantes.

Depois de fidelizar os assinantes, os valores das assinaturas podem ser elevados, isso pode ser feito pois a experiência positiva do usuário define sua permanência.

Mas qual o segredo para que esse modelo de negócio para aplicativos conseguir sucesso? O essencial nesse modelo é garantir que o conteúdo da versão paga tenha grandes vantagens em relação à versão gratuita. Mas atenção é preciso ficar de olho na quantidade de assinaturas e versões gratuitas.

Essa preocupação é importante para garantir que o valor arrecadado com a assinatura cubra os gastos de distribuição do conteúdo. Dessa forma, o desafio desse modelo de negócio para aplicativos é conseguir equilibrar a versão Free e a versão Premium.

4-Aplicativos com comissão

Esse tipo de modelo de negócio para aplicativos tem ganhado bastante destaque em função da tendência à uberização dos apps.  A cobrança de comissão como uma forma de ganhar dinheiro com aplicativo normalmente é feita por aplicativos de serviços.

Em geral os apps podem ser baixados gratuitamente e não existe custo para ter acesso aos serviços. O ganho do aplicativo está relacionado com a taxa de serviço. Mas como exatamente acontece essa monetização? Funciona da seguinte forma: depois de baixar o aplicativo gratuitamente e solicitar o serviço que ele oferece, o aplicativo cobrará uma comissão em relação ao serviço prestado.

Essa comissão é paga para que o ofertante e o demandante do serviço tenham acesso à plataforma e as funções que ela oferecem. São exemplos de aplicativos de sucesso que usam esse tipo de monetização: Uber, IFood e 99taxis. Mais um dos tipos de aplicativos que possuem o modelo de negócios de comissão são os deliveries de comida.

5- Aplicativos com assinatura

Por fim, outro modelo de negócio para aplicativos é o que monetiza através das assinaturas. Nesse modelo são cobradas mensalidades para que os usuários possam usar o aplicativo. Diferente do modelo de negócio Freemium, no modelo por assinatura não é disponibilizada nenhuma versão gratuita.

Ainda que o usuário possa fazer o download do app, para ter acesso a qualquer uma das suas funções, é necessário realizar a assinatura.

Nesse modelo de negócio, uma forma de atrair novos usuários é oferecer períodos gratuitos para uso do app, pois  espera-se que após o fim do período gratuito o usuário se torne um assinante.

Os aplicativos que mais usam esse modelo de negócio são os de serviço de streaming. Um exemplo de sucesso desse modelo é a Netflix que exige que seja feita assinatura para acessar seus conteúdos.

Uma estratégia interessante para o sucesso do modelo é a flexibilidade as assinaturas. Com essa flexibilidade são oferecidos diferentes preços para assinar, sendo que cada um deles possui suas vantagens.

Depois de conhecer os tipos de modelo de negócio para aplicativos uma dúvida é bastante comum: qual desses modelos é ideal para o meu aplicativo? Fique tranquilo, algumas dicas sobre essa escolha são apresentadas abaixo.

Como escolher o modelo de negócio para aplicativos mais adequado para o seu app?

Como foi possível observar, existem diversos modelos de negócio para aplicativos. Mas qual deles será o ideal para o seu app? Bom, a escolha do modelo de negócios deve levar em conta as características e as pretensões do aplicativo. O que isso quer dizer?

Por exemplo, ao desenvolver um app pago, deve-se garantir que seu conteúdo será equivalente a esse custo. Afinal, ao pagar pelo app o usuário busca um experiência mais abrangente e de qualidade.

Por outro lado, na monetização via publicidade, pode-se ganhar com os anúncios sem que haja necessidade de tamanha qualidade.

Mas o que torna essa escolha mais fácil é a possibilidade de mesclar esses modelos. Isso mesmo, o app não precisa seguir apenas um modelo de negócio para aplicativos. Pode ser feita uma mistura desses modelos, assim várias formas de monetização podem ser conseguidas.

O ideal é estar sempre disposto a experimentar novos modelos. O equilíbrio entre os modelos de negócios deve ser uma constante busca para garantir que o app vai operar no azul.

Que tal desenvolver agora mesmo um app e colocar em prática o modelo de negócio para aplicativos?

As longas etapas do desenvolvimento de um aplicativo merecem ser coroadas com seu sucesso e os ganhos financeiros, certo? Pois bem, é exatamente por pensar que você merece alcançar sucesso e ganhar dinheiro com seu aplicativo que a Megaleios oferece um serviço de qualidade para te ajudar nesse processo!

Somos uma empresa de desenvolvimento de aplicativos que é apaixonada por tecnologia e que preza pela parceria com seus clientes.

Oferecemos a você todo o suporte em todas as etapas de desenvolvimento do seu app! Isso mesmo, a MEGA estará ao seu lado desde a concepção da sua ideia até o lançamento do seu aplicativo!

Nós acreditamos que uma parceria de sucesso é aquela em que o cliente alcança seus objetivos. Por isso te convidamos a conhece nosso portfólio e entrar em contato com a gente! Com certeza o sucesso do seu aplicativo começa por um desenvolvimento de qualidade!