Blog Megaleios

Saiba tudo que acontece no mundo da tecnologia

Novidades do mercado digital, atualizações importantes sobre desenvolvimento de aplicativos, soluções da web e muito mais! Aqui você fica sempre bem informado. Confira os últimos posts publicados no blog da Mega!

Avalie este post

Muito utilizado para serviços e aplicativos, o modelo Freemium tem se tornado a opção de muitos empreendedores, mas ele funciona para você e para o seu negócio? Ao terminar de ler esse artigo, você provavelmente terá a resposta.

Para começar, o que é “Freemium”?

Junção das palavras “Free” e “Premium”. A ideia é oferecer um serviço ou produto de forma gratuita para atrair o grande público e conquistá-lo a fim de fazer com que os usuários prefiram uma versão mais completa, melhorada, do mesmo.

Dependendo do tipo de serviço ou produto, o modelo freemium pode oferecer aos usuários uma assinatura mensal ou upgrades pagos. Ótimos exemplos de serviços que oferecem esse tipo de serviço são o Spotify, Dropbox e Evernote.

Como aplicar o modelo para meu app mobile?

É bastante grande a quantidade de apps Freemium nas lojas de aplicativos. Eles são aqueles que oferecem comprad dentro do app. Como por exemplo o jogo Candy Crush Saga, onde é possível adquirir moedas  para avançar mais rapidamente e comprar boosts.

Outro tipo de app freemium está na sensação de entretenimento dos últimos anos, o Sing! Karaokê, que permite assinatura mensal para que você cante músicas sozinho em vez de fazer duetos e ainda oferece músicas exclusivas para assinantes.

Resumidamente, nos apps freemium o usuário não paga nada para baixar, mas precisa pagar caso queira ter acesso a recursos mais exclusivos. Caso prefira manter o app gratuitamente para sempre, o usuário pode fazê-lo, mas sem as vantagens dos usuários Premium.

Esse modelo de monetização funciona para meu app?

Se você pretende ganhar dinheiro com um aplicativo Freemium, é importante ter em mente que o custo para distribuir seu app para todos os usuários, deve ser menor do que a receita gerada com usuários Premium. Isso parece simples para um produto digital, mas

Caso você tenha uma empresa de SaaS (Software as a Service), ou tenha uma ótima ideia de jogo, entretenimento ou de um app que vai facilitar a vida dos usuários, o modelo tem grandes chances de dar certo para você. Isso porque o custo de produção e distribuição não será tão alto.

Já decidiu se o seu app será Free, Premium ou Freemium? Entre em contato e deixe o resto com a gente!