Blog Megaleios

Saiba tudo que acontece no mundo da tecnologia

Novidades do mercado digital, atualizações importantes sobre desenvolvimento de aplicativos, soluções da web e muito mais! Aqui você fica sempre bem informado. Confira os últimos posts publicados no blog da Mega!

Avalie este post

Nos dias de hoje observamos o surgimento de cada vez mais empresas que optam pelo modelo de startup. Esse tipo de negócio é motivado pelo interesse em trabalhar no seu próprio negócio. Com isso, o caminho do empreendedorismo virou um ótimo caminho, o que incentivou o aumento desse modelo de negócio.

Em geral, associamos a startup a ambientes informais e que geram mais liberdade às equipes. Mas as coisas não são tão simples assim. Ainda que a trilha do empreendedorismo ofereça formas alternativas de gerir um negócio, alguns pontos devem ser observados.

No mercado está envolvido em um caminho de incertezas. Isso acontece porque trata-se de uma empresa baseada em um projeto empreendedor de negócio. Por esse motivo, no momento de pensar em ter uma startup é essencial conhecer bem sobre esse tipo de negócio.

Quais as principais características de uma startup?

Em primeiro lugar, vamos entender um pouco mais sobre o que seria uma startup. Esse modelo é uma estrutura de negócios impulsionada pela inovação. Ela é criada para resolver um problema através de um novo produto ou serviço em um ambiente de extrema incerteza.

Muitos empreendedores definem startup como uma cultura ou mentalidade de construir um negócio com base em uma ideia inovadora. Para que seja considera uma startup a empresa deve estar focada em para solucionar pontos críticos.

Uma coisa que diferencia a startup de outros negócios é a relação entre seu produto e sua demanda. Startups visam produtos para um mercado amplamente inexplorado. Deve-se apostar em uma estratégia perfeita para criar um produto que o mercado que. Por focar sua estratégia em produtos que o mercado realmente necessita, geralmente a startup apresenta rápido crescimento.

Quais os benefícios de abrir uma startup?

Uma das vantagens de apostar em uma startup é que o modelo de negócio gera um senso de responsabilidade bem aprofundado. Além disso, ao abrir uma startup os empresários adquirem muito conhecimento.

Outro benefício é a flexibilidade que a mesma oferece. Normalmente, são desenvolvidas em um cenário de bastante flexibilidade dentro dessas empresas. O processo criativo de cada profissional é levado em conta, assim, pode haver uma adaptação da sua carga de trabalho.

Esse tipo de empresa mais informal e que oferece certa liberdade ao colaborador tende a permanecer no mercado e crescer gradativamente. Assim, os profissionais ficam mais propensos a se adaptarem para as startups.

Outro ponto bastante atrativo em uma startup é a escalabilidade. O modelo de negócios de um startup precisa ser pautado na sua escalabilidade. O que isso quer dizer? A escalabilidade significa que um startup possui condições de crescer aceleradamente sem exigir a mesma proporção em recursos. Por esse motivo o mercado de startup vem crescendo tanto nos últimos tempos.

A identidade observada dentro da startup também é um grande benefício. Como é uma empresa baseada na inovação, os startups se tornam originais. Com isso, elas ganham uma identidade original no mercado. Tudo dentro de um startup se torna particular e diferenciado, desde o produto ou serviço oferecido, até os meios e processos.

Por fim, uma grande vantagem da startup e que a torna bastante atrativa é a baixa burocracia. Como a startup se baseia em inovação, não são necessários processos tão burocráticos internamente. Os processos inovadores também são mais simples de serem colocados em prática. Com isso, a velocidade do funcionamento da empresa e seu desenvolvimento são mais atrativos.

Quais tipo de sociedade uma startup pode ter?

A formalização da empresa é decisivo na trajetória do negócio. Através da definição do tipo de sociedade será definida a forma como irá operar. Normalmente, ocorre muita dúvida sobre qual tipo de sociedade para escolher. Por esse motivo, é preciso conhecer sobre os tipos de sociedade e analisar qual se encaixa melhor com a startup.

A Sociedade Anônima é uma sociedade de capitais, valendo mais o que foi investido do que a pessoa do sócio. Em uma sociedade desse tipo é muito comum que os sócios não participem da administração social. Essa responsabilidade acaba recaindo mais sobre os administradores.

Outra forma de sociedade é a sociedade limitada. A sociedade limitada dá ênfase maior à figura dos sócios do que ao capital investido. Nesse tipo societário, também existe responsabilidade limitada ao valor do capital social

Uma possível alternativa para aqueles que desejam continuar sua startup sem necessidade de sócios é tornar-se MEI. MEI, que quer dizer microempreendedor individual é quando a pessoa trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário. Esse tipo de microempreendedor conta com regime tributário favorável e menor quantidade de burocracia.

Depois de conhecer um pouco mais sobre a startup, vamos conhecer um pouco mais sobre o plano de negócios. Essa etapa é essencial e deve ser bem planejada para conseguir sucesso.

Como criar um bom plano de negócio?

É importante que a startup comece suas atividades desenvolvendo um plano de negócios. Esse plano é criado para ajudar a aliar os ideais da equipe em torno de uma estratégia compartilhada. Através dele a startup poderá estabelecer um norte e uma ação estratégica para o seu projeto. Confira a seguir um passo a passo de como criar o seu plano de negócios.

  • Identifique os motivos

O primeiro passo é resumir os motivos pelos quais você deseja iniciar uma startup. Ou seja, a motivação e inspiração para desenvolver todo o plano que está sendo preparado e que será colocado em prática. Nesse ponto, é preciso contar com uma mensagem clara sobre o motivo de existir desta startup.

Para isso, descreva o seu propósito. Uma forma de chegar nele é resumindo o que você pretende construir na sentença mais simples possível. E então, perguntar a si mesmo os motivos até que faltem respostas.

  • Identifique problemas e defina seu segmento de negócio

Nesse ponto, identifique os problemas dos consumidores que a startup pretende solucionar. Depois, busque informações de como esses problemas são resolvidos atualmente. Assim, a ação da startup fica mais bem focada.

Depois é importante definir o perfil do consumidor que será o primeiro a utilizar o seu produto, os “early adopters”. O ideal é não focar no consumidor que só comprará o produto quando ele alcançar certa estrutura. Inicie com um brainstorm para chegar a uma lista de possíveis compradores que você visualiza usando o seu produto.

Esboce consumidores alvo para cada segmento, começando com o segmento que você considera compreender mais promissor. Para finalizar faça uma lista dos elementos que esses consumidores podem achar mais importantes na hora de adquirir o produto.

  • Desenvolva sua UVP (Proposta de único valor)

O que isso quer dizer? Significa desenvolver uma mensagem clara e atraente que servirá como guia para as suas estratégias de marketing. Essa mensagem tem o nome de Proposta de Único Valor, ou UVP. O seu principal objetivo é transformar um visitante inconsciente em um cliente potencial.

Uma boa UVP é aquela entra na cabeça do consumidor e lá permanece. E ainda, que descreve a proposta de valor segundo a perspectiva e a visão do próprio consumidor.

  • Saiba criar canais para chegar até seus clientes

Os canais são os meios do produto da startup chegar até seu futuro cliente. Para isso, comece construindo um caminho para que você alcance os clientes desde o início. Ou seja, os canais são as formas pelas quais você alcançará o seu público.

Existem diversas opções de canais, e muitas delas podem ser mais fáceis de implementar para a startup. Uma dica é começar com o outbound para encontrar os primeiros consumidores. Depois comece a desenvolver e testar canais inbound a medida que os clientes comecem a ser alcançados.

  • Projete índices de desempenho

Um bom plano de negócios envolve a projeção de índices de desempenho da startup. Por isso, é necessário entender os números-chave que definem como anda o seu negócio em tempo real. Os índices-chave mapeiam as ações dos clientes e encontram as prioridades que o negócio deve manter na sua estratégia.

Além de serem criados para garantir uma boa estratégia de negócios para a startup, o plano também pode ser criado para atrair investidores. Um plano de negócio bem definido passa aos investidores a imagem de credibilidade. Mas não basta ter um plano de negócios a fim de garantir investimentos. Vamos entender agora um pouco melhor sobre como conseguir investidores para a startup.

Como conseguir investidores para sua startup?

Antes de conhecer algumas dicas para conseguir investidores para a startup, vamos entender o que esses investidores buscam. Após, serão apresentados alguns pontos importantes para conseguir os investimentos necessários.

O que os investidores buscam na startup?

  • Estruturação

Como vimos, ambiente de startups é de incertezas. Por esse motivo, para atrair a atenção de investidores a startup precisa ser bem estruturada. É necessário que existam ideias e planos bem estruturados para que os investidores sintam segurança na ideia.

  • Reputação

Além de bons negócios, os investidores também buscam startups que sejam formadas por pessoas com boa reputação. É necessário que o investidor tenha confiança em que está à frente do projeto. Por isso é importante se preocupar com as ideias e com a autoconfiança.

  • Parcerias

Busque parcerias que possam contribuir com o projeto da startup. Além dos investidores, é importante conseguir mentores intelectuais. Com parcerias de sucesso, os investidores estarão mais seguros quanto ao desenvolvimento do negocio. Geralmente, esses mentores são empresas e profissionais bem sucedidos no ramo que oferecem apoio ao desenvolvimento das startups.

Como encontrar um investidor para sua startup?

  • Confie no seu negócio

Uma das dicas de como encontrar um investidor é saber demostrar a confiança no seu negócio e no seu investidor. Essa confiança é necessária para que ocorra um alinhamento entre o investidor e a startup. Um alinhamento estratégico semelhante a da empresa garante que tanto o investidor quanto o idealizador da startup se sentirão mais seguros e confiantes no desenvolvimento do negócio.

  • Otimize seu Networking

Networking é um aspecto no qual todo empreendedor deve estar atento. Uma boa rede de relacionamentos e o contato com profissionais é uma das características mais importantes do ambiente das startups. Esse networking é alcançado frequentando palestras, conferências, cursos e outros eventos que favoreçam o networking.

Através dos contatos estabelecidos é possível ter acesso a novas ideias e potenciais investidores. Mas não basta que o empreendedor busque pelo networking e não consiga mantê-lo.

Por esse motivo é necessário manter-se ativo e sempre atualizar os investidores e contatos acerca do desenvolvimento da startup. Outra parte importante do networking é saber aproveitar os feedbacks e comentários para garantir que o negócio esteja crescendo atrelada a opinião dos seus apoiadores.

  • Aproveite o Equity Crowdfunding

O Equity Crowdfunding é uma forma de Crowdfunding na qual é utilizada uma  plataforma online para conectar empreendedores e investidores. Através dessa opção, o empreendedor tem acesso a uma forma mais facilitada de como encontrar um investidor para sua startup.

O que torna o Equity Crowdfunding tão atrativo é a possibilidade de encontrar investidores sem gastar tanto tempo. Esse tipo de crowdfunding proporciona mais rapidez e acessibilidade aos investidores. Por isso é uma ótima dica de como encontrar um investidor para a sua startup.

  • Recorra às aceleradoras

As aceleradoras são investidoras que têm como objetivo desenvolver negócios inovadores através de estruturas próprias. Nesse modelo de investimento, a startup tem acesso à estrutura, mentores e até mesmo capital de terceiros.

O papel da aceleradora será de auxiliar a empresa em todos seus processos. Desde sua gestão interna até a procura pelo seu público alvo e sua aquisição de clientes. Essa pode ser uma ótima forma de investimento. Isto porque é um tipo de investimento que fornece a startup não apenas o capital, mas o suporte necessário.

O que podemos concluir sobre criar uma startup?

Com vimos, uma starup é uma empresa que está inserida em um ambiente de incerteza. Por esse motivo, para que a empresa possa alcançar sucesso é essencial que alguns pontos sejam levados em conta.

A forma societária da startup e os investimentos que serão captados, por exemplo, serão de extrema importância no caminho tomado pela empresa. Dessa forma, é preciso que seja feito um bom plano de negócio e que as estratégias sejam bem definidas para que a startup possa conseguir sucesso nesse ambiente de incertezas.